25 de abril de 2011

Amante Liberto - Resenha

Sinopse:
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade... Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.

Minha Opinião:
O livro começa contando como foi a infância de Jane, sua relação com seus pais e a perda de sua irmã mais nova Hannah.
Quando Vishous é baleado e levado ao hospital ele é atendido por Jane, que se espanta com a sua estrutura diferente da dos humanos.
Assim que acorda Vishous escuta uma conversa de Jane com seu chefe Manollo, que é apaixonado por Jane. Vishous fica louco com o cheiro de acasalamento que sente vindo do macho, pois Vishous acha que Jane é "sua".
O livro é Ótimo. Conhecer Vishous foi muito bom, pois nos livros anteriores não teve tantas passagens dele, Vishous sempre foi um mistério para os leitores da Irmandade. V. teve uma história muito triste, "renegado" pela Mãe e maltratado pelo Pai que era um membro da Irmandade, Vishous não soube o que era AMOR até encontrar a pessoa que salvaria sua vida.
A história de Vishous e Jane é linda, cada um com suas feridas do passado aprendendo juntos como amenizar a dor.
Além de contar a história de V. este livro teve alguns trechos de John (no começo eu estava quase dando uns petelecos no John) e Phury. O que foi o Phury neste livro, quase dei uns petelecos nele também.
O que me deixou mais feliz é que neste livro não teve trechos com os nossos "queridos" Redutores uma salva de palmas \o/ . Ou seja, o livro estava totalmente focado nos meninos o que eu adorei de paixão.
O livro tem tantas surpresas que se eu contar vai perder a graça, e eu não quero acabar com a magia do livro para quem ainda não o leu.
O romance entre Jane e Vishous foi aquela guerrinha de apaixonados que não dão o braço a torcer sabe?! Embora Vishous estava mais "vivo" nesta relação. Os momentos dos dois foram lindossssssss* vai parecer piegas eu falando que chorei lendo o livro. Mais o que posso fazer se a Ward faz isso comigo?!
Super recomendo o livro, está muito bom com o foco nos meninos, embora Ward não tenha mudado seu jeito irritande de mudar de personagem na hora que a coisa ta ficando boa. Li o livro em 4 dias (só conseguio ler o livro a noite), devorei Amante Liberto.
Sabe quando você começa a ler um livro e tem que se "concentrar" para poder entrar na história? Com a Irmandade é totalmente diferente, você começa lendo o livro ja se sentindo em casa.
O final do livro?! Pois é o que posso informar sobre o final do livro?!
Bem só você lendo pra saber o final... hehehehhe. Nem tudo que começa lindo termia lindo, não gostei do final do livro, achei que merecia um final diferente. Apesar de não ter gostado muito do final do livro, eu Adorei Amante Liberto e a história de Vishous e Jane.
Bom Super Recomendo a Saga, sou louca pelos meninos da Irmandade, se você ainda não leu, "corre" pra ler porque ta valendo muito a pena.
Bom gente, espero que vocês tenham gostado, infelizmente não dá pra contar muito sobre o livro porque ele ta cheio de surpresas mesmo*. Não quero fazer uma resenha que contenha spoiler's. Acho muita sacanagem com os leitores.
Super Recomendo de novo, o livro está LINDO.

Beijokas Brih

6 comentários:

Solange disse...

Peteleco? vc irá querer matar Phury no livro dele, o cara é um pé no saco, isso sim, quanto a esse livro também achei ótimo, apesar de ser apaixonada pelo V..rs
Bjos

A estrela do Livro disse...

Nunca tinha ouvido falar desse livro e também não fui muito com a capa.

A resenha ficou ótima ;)

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha! Muito em breve pretendo ler Irmandade da Adaga Negra. Beijos!

Adriana disse...

Eu só li o Amante Eterno, e fiquei apaixonada pelo Ragh, então corro o risco de me apaixonar pelo vishous tb, rsrsrs! A resenha ficou ótima, perfeita!

Alquimia dos Romances disse...

Você não gostou do final? Como assim? Ai meu Deus... Não é o que eu estou pensando né? Por alguma razão, eles não ficam juntos? Se for isso, vou me rasgar aqui... kkkkkkkkkkkkkkkk

Alinne Lopez disse...

Sou mega apaixonada pelo Vishous,ele é o meu preferido porém li este livro e me decepcionei... não curti o final como você, poderia ser um bem diferente nê? E também não gostei da Jane achei ela chatinha,mas tirando isto o livro foi bom mostrou que o V sofreu tanto quanto o Z.
Como fã da série recomendo! Ahh, resenha ótima viu? Beijos.

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...